Quinta-feira , 27 de Janeiro DE 2011

Admissão de novos elementos

O Coro da Catedral mantém aberta a admissão de novos elementos, de ambos os sexos. Os interessados devem dirigir-se à Rua da Conceição, n.º 18 (Funchal), às segundas e quartas-feiras, a partir das 19 horas. Refira-se que o Coro da Catedral do Funchal tem por objectivo a divulgação da música através da realização de actuações em actos religiosos, concertos, com ensino de música e do aperfeiçoamento técnico dos seus membros. A direcção musical está a cargo do maestro João Victor Costa e das professoras Benvinda Carvalho e Lídia Chagas.

publicado por corocatedraldofunchal às 17:59

Agenda

Eleições

- As eleições para a Assembleia-Geral, Direcção e Conselho Fiscal do Coro da Catedral do Funchal realizam-se a 9 de Fevereiro. A apresentação das listas terminou às 19.30 horas, do dia 24 de Janeiro. Após a tomada de posse do novo elenco será apresentado e divulgado o calendário de eventos para 2011. 

 

Domingo da Quaresma

- Entretanto, o Coro da Catedral está a preparar cânticos religiosos para solenizar o 1.º Domingo da Quaresma, bem como está a preparar outros programas musicais que oportunamente serão noticiados.

publicado por corocatedraldofunchal às 17:39
Domingo , 09 de Janeiro DE 2011

Coro da Catedral no 493.º aniversário da Sé do Funchal

Sob a direcção do maestro Víctor Costa o Coro interpreta música de notável qualidade

O Coro da Catedral actuou nos 493 anos da "sagração" da Sé da Catedral do Funchal. Um acontecimento actual no seu significado e simbolismo, que traduz a “unidade e a comunhão” da Igreja diocesana. D. António Carrilho presidiu à Missa de Acção de Graças, na homilia lembrou factos do tempo presente e dirigiu-se particularmente aos jovens e aos emigrantes.

Esta bela e vetusta Catedral, cujas pedras seculares nos falam do encontro com Deus e com os homens, remonta ao tempo dos Descobrimentos e foi dedicada a Nossa Senhora da Assunção”, começou por lembrar o Bispo do Funchal na celebração de ontem relativa ao 493.º aniversário da Sé da nossa diocese.

 

ENCONTRO DE CULTURAS
“Toda ela evoca não só a expansão territorial portuguesa e o encontro de culturas, mas reflecte o ardor missionário de um povo que encarnando os valores do Evangelho sentiram a urgência de comunicar a sua fé em Cristo aos outros povos”, acrescentou.
Na sua homilia, e ainda a propósito da identidade missionária, D. António Carrilho citou a mensagem do Papa para o próximo Dia Mundial das Missões, na parte em que se refere que “o estilo missionário foi sempre sinal de vitalidade para as nossas Igrejas e a cooperação entre elas é testemunho de unidade, de fraternidade e de solidariedade que nos tornam anunciadores do Amor que salva”.
Neste contexto recordou acontecimentos recentes que provam a “solidariedade” entre os crentes, como o “resgaste dos 33 mineiros do Chile”, com o apoio também de uma “rede de oração”, no passado dia 13 de Outubro, data em que se asinalava o aniversário da última aparição da Virgem em Fátima.
“Quem aceita as propostas de vida e liberdade oferecidas por Cristo encontra em todos os momentos razões para viver com alegria e esperança”, sublinhou.

 

TRADIÇÕES CRISTÃS
Na mesma dimensão, o Bispo do Funchal dirigiu-se particularmente aos “jovens que “anseiam por um mundo melhor”, fazendo um apelo: “ousai viver e anunciar o Evangelho da vida e da esperança na escola, na rua, no trabalho, usando as modernas tecnologias da comunicação”.
Uma palavra também para as nossas comunidades de emigrantes - em termos de “comunhão com toda a Igreja diocesana”, que “consigo transportaram a fé e as tradições cristãs das suas terras.”
“A todo recordo e por todos rezo, confiando-os à maternal protecção de Nossa Senhora. Lembro hoje, em especial, quantos visitei e comigo se encontraram nos diversos momentos da minha recente visita a Jersey, nos 6 a 10 deste mês de Outubro, culminando com a festa em honra de Nossa senhora de Fátima”.
Nesta solenidade do aniversário da nossa Catedral concelebraram com D. António Carrilho vários sacerdotes; destacando-se ainda a presença de um grupo de seminaristas e a animação litúrgica que esteve a cargo do “Coro da Catedral” dirigido e acompanhado ao órgão pelo Maestro João Victor Costa. In JM

 

publicado por corocatedraldofunchal às 15:23

Resenha histórica do Coro da Catedral

Coro da Catedral do Funchal, Dezembro de 2010. Foto: Jardins da E.S.Francisco Franco - Funchal

O Coro da Catedral nasceu em finais de 2003 por iniciativa de um grupo de amigos que gosta de cantar. A ideia foi, desde logo, acarinhada quer pelo Sr. Bispo, D. Teodoro de Faria, quer pelos Senhores Cónegos responsáveis pelo serviço religioso da Sé, nomeadamente, o senhor Cónego Manuel Martins.

O coro é composto por cerca de 35 coralistas e canta a quatro vozes mistas. Tem como Director Artístico o prestigiado tenor e compositor madeirense, o maestro João Victor Costa que é o autor da maioria das peças e das harmonizações que o coro interpreta.

No seu percurso pode-se destacar inúmeras participações e actuações. Solenizou nos anos de 2004 as principais Eucaristias na Sé: 1º. Domingo da Quaresma, Páscoa, Pentecostes, Corpo de Deus, Dedicação da Catedral, missas do Parto e a Missa comemorativa da Beatificação do Imperador Carlos de Áustria, no Monte. Participou nos Encontros de Coros da Calheta e Santa Cruz.

 

COMPROMISSOS LITÚRGICOS

Em 2005, além de ter solenizado as mesmas Eucaristias do ano anterior, na Catedral, acresce-se as missas do dia da Imaculada Conceição, Natal e a Missa e Te Deum de Acção de Graças, no dia 31 de Dezembro. Actuou, também, nos Encontros de coros de Santa Cruz e Calheta.

No ano 2006 assumiu os mesmos compromissos litúrgicos na Catedral tendo ainda actuado no concerto do IX Festival de Coros da Madeira. Continuou a investir na qualidade e aumento do seu repertório.

No seu historial, em 2007, além dos compromissos litúrgicos assumidos na Catedral, solenizou a Missa da tomada de posse do Senhor Bispo, D. António Carrilho. Neste mesmo ano actuou no grande espectáculo comemorativo dos 500 anos da Cidade do Funchal, em conjunto com vários coros da Região, no Jardim Municipal.

Em 2008,  solenizou, na Catedral, as missas de: Santa Maria Mãe de Deus (1 de Janeiro), 1º. Domingo da Quaresma, Páscoa, Corpo de Deus, Assunção, Dedicação da Catedral, Festa de Cristo Rei, missas do Parto (duas) e de Natal. Participou no concerto de Natal de Santa Cruz. Efectuou um concerto de Natal para os doentes, na casa de Saúde Câmara Pestana.

 

MÚSICA SACRA, PROFANA E POPULAR

Para 2009, 2010 E 2011 tem no seu plano solenizar as missas que já estão calendarizadas, a exemplo dos anos anteriores, além de participar noutros eventos que possivelmente possam surgir. No seu repertório, continua a promover música sacra e música profana de cariz popular.

publicado por corocatedraldofunchal às 15:16

pesquisar

 

Janeiro 2011

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

posts recentes

últ. comentários

mais comentados

arquivos

subscrever feeds